Discografia

OPPM

1988

O primeiro CD da orquestra é inteiramente de músicas brasileiras, inclusive algumas inéditas, como a Sinfonieta nº 1, de Villa-Lobos, e a Sinfonietta Prima, de Ernani Aguiar. O toque mais popular foi dado com a inclusão de quatro canções de Hekel Tavares, interpretadas pela cantora Ithamara Koorax. Último registro do trabalho de Armando Prazeres antes de sua morte, em janeiro de 1999, o CD foi indicado ao Prêmio Sharp de Música, na categoria Música Erudita.

OPPM Ao vivo no Theatro Municipal I

2001

Este CD é fruto de uma parceria de vários anos com o pianista e compositor Wagner Tiso. Foi gravado ao vivo e lançado em dezembro daquele ano – com obras de Tiso, Tom Jobim e Gershwin e regência do maestro Roberto Tibiriçá.

Cenas Brasileiras com OPPM

2001

Este CD, que foi distribuído pela Biscoito Fino, é fruto da mesma parceria que gerou o “OPPM ao vivo no Theatro Municipal I” entre o pianista e compositor Wagner Tiso e a orquestra. Foi gravado ao vivo em 2001 com obras de Tiso, Tom Jobim & Vinícius de Moraes e Villa-Lobos sob a regência do maestro Roberto Tibiriçá.

OPPM ao vivo no Theatro Municipal II

2002

Este CD traz as inéditas Choros nº 6, de Villa-Lobos, além de O Trenzinho do Caipira, do mesmo compositor, e Concerto para Piano e Orquestra em Formas Brasileiras, de Hekel Tavares, com o pianista Arnaldo Cohen e regência de Roberto Tibiriçá.

Um som imaginário – Wagner Tiso – 60 anos

2006

Gravado ao vivo no Theatro Municipal, participam, além da orquestra, Milton Nascimento, Gal Costa, Cauby Peixoto, Paulo Moura, entre vários outros. Um Som Imaginário tem músicas de Wagner Tiso, Edu Lobo, Roberto e Erasmo Carlos, Ary Barroso, Milton Nascimento, Dolores Duran e Villa-Lobos com as músicas Canção do Amor e Melodia Sentimental. O regente convidado é Carlos Prazeres, atual regente assistente da Petrobras Sinfônica.

Radamés Gnattali – 100 anos

2007

Gravado ao vivo no Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 5 de junho de 2006, o DVD é uma homenagem ao centenário de Radamés Gnattali e tem solos de Leo Gandelman e Antonella Pareschi sob a regência de Isaak Karabtchevsky. Já o CD tem o selo da Rádio MEC.

A Petrobras Sinfônica e Isaac Karabtchevsky – Uma coletânea

2008

Este CD traz trechos de obras de Mahler, Ravel, Villa-Lobos, Tchaikovsky, Ripper e Stravinsky, escolhidos e regidos pelo maestro Isaak Karabtchevsky.

A Floresta do Amazonas, de Villa-Lobos

2009/2010

O único trabalho exclusivo da orquestra lançado para venda foi gravado ao vivo no Theatro Municipal do Rio de Janeiro em março de 2007. A Orquestra Petrobras Sinfônica conta com as Vozes Masculinas do Coro Sinfônico do Rio de Janeiro e a soprano Mirna Rubin sob a regência de Isaac Karabtchevsky.

Guerra-Peixe

2010

Gravado na sala de ensaios da orquestra, na Fundição Progresso, Lapa, e ao vivo na Sala Cecília Meireles, este CD traz a Sinfonia nº2 “Brasília” e o Tributo a Portinari. Com regências de Isaac Karabtchevsky e Carlos Prazeres, este trabalho conta, ainda, com a participação do Coral Municipal de Petrópolis, do Coral da Universidade Católica de Petrópolis e do barítono Inácio de Nonno como narrador.

Compositores Brasileiros I

2011

REGENTE: Isaac Karabtchevsky – Gravado nos dias 2, 3 e 7 de junho de 2011 na Fundição Progresso traz as obras  dos compositores André Mehmari, Ernani Aguiar, Edino Krieger e Marlos nobre

Compositores Brasileiros II

2012

PIEDADE, ópera em 4 cenas de João Guilherme Ripper. (CD duplo)

REGENTE: Isaac Karabtchevsky –SOLISTAS Paula Almerares, Marcos Paulo, Homero Velho

Compositores Brasileiros III

2013

Sob regência do maestro Isaac Karabtchevsky, a Orquestra Petrobras Sinfônica interpreta a Sinfonia nº 3 “A Guerra” e a Bachianas Brasileiras nº 9, ambas de Heitor Villa-Lobos.

A Arca de Noé

2015

Após grande sucesso de vendas para as apresentações, A Arca de Noé foi gravada em outubro de 2015, com arranjos de Mateus Freire, sob regência de Felipe Prazeres e os solistas Juliana Franco e Sandro Christopher.

O Clássico é Pop

2016

Gravadora: DeckDisc
Primeira edição deste projeto que leva a Orquestra Petrobras Sinfônica para o mundo pop. Neste registro, o Quinteto de Cordas da OPES (Carlos Mendes, violino – Ricardo Amado, violino – José Ricardo Taboada, viola – Hugo Pilger, violoncelo – Ricardo Candido, contrabaixo) gravou Falamansa, Grupo Revelação, Pitty e Roberta Campos. Disponível no YouTube e nas plataformas de streaming.

O Clássico é Rock

2016

Gravadora: DeckDisc.
Nesta edição, o septeto da Orquestra Petrobras Sinfônica (Carlos Mendes, violino – Ricardo Amado, violino – Ivan Zandonade, viola – Marcelo Salles, violoncelo – Ricardo Candido, contrabaixo – Josué Soares, trompa – Murilo Barquette, flauta) gravou versões de sucessos da Pitty, Titãs, Ira! e a parceria entre Far From Alaska e Scalene. Disponível no YouTube e nas plataformas de streaming.

Os Saltimbancos

2016

Gravadora: DeckDisc
Após o sucesso da Arca de Noé, encomendamos novamente arranjos sinfônicos de Mateus Freire para mais um sucesso da música brasileira. Com regência de Felipe Prazeres, e os solistas Juliana Franco e Marcelo Coutinho, o disco foi gravado na sala da Orquestra Petrobras Sinfônica, na Fundição Progresso, em outubro de 2016.

O Clássico é Samba

2017

Nesta edição, o octeto da Orquestra Petrobras Sinfônica (Carlos Mendes, violino – Ricardo Amado, violino – Ricardo Taboada, viola – Hugo Pilger, violoncelo – Ricardo Candido, contrabaixo – Josué Soares, trompa – Murilo Barquette, flauta – Pedro Sá, percussão) gravou versões de sucessos dae Arlindo Cruz, Paulinho da Viola, Grupo Revelação e Sorriso Maroto. Disponível no YouTube e nas plataformas de streaming.

Filmografia

TV OPES – Temporada 1, 2 e 3

2014

Projeto que estreou em 2012, visa trazer o público para dentro da orquestra, desmistificando seu mundo e apresentado sua estrutura, instrumentos e debates diversos.

IK80 – O Maestro e sua orquestra

de Bruno Vouzella . 2016

IK80 é um curta metragem documental produzido pela Orquestra Petrobras Sinfônica, em parceria com o também diretor Bruno Vouzella. O projeto não só cobre a turnê de 80 anos do maestro Isaac Karabtchevsky, como mostra ao público o relacionamento entre a orquestra e seu diretor artístico, nos bastidores e no palco. Uma homenagem mais que merecida ao maior maestro da história da música clássica brasileira. 23min.

Patrocinadores

Mantenedora

Apoio Institucional

Patrocínio

Transporte Oficial

Transporte Aéreo Oficial