fbpx
Imagem de destaque do concerto Temporada 2020
Março
14
Sábado

Temporada 2020

Carlos Prazeres, regenteFelipe Prazeres, regenteIsaac Karabtchevsky, regenteMichael Collins, regenteNatalia Salinas, regenteTobias Volkmann, regente

Horário

Local

Cidade das ArtesEspaço Guiomar NovaesSala Cecília MeirelesTheatro Municipal do Rio de Janeiro

Orquestra Petrobras Sinfônica lança temporada 2020 e faz homenagem aos 250 anos do nascimento do compositor alemão Ludwig van Beethoven

Composições do gênio da música clássica são destaque na temporada desse ano da Petrobras Sinfônica, que irá comemorar a efeméride com concertos no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, na Sala Cecília Meireles, no Espaço Guiomar Novaes e na Cidade das Artes

 

A história da música teve seu curso definitivamente marcado por Ludwig van Beethoven. Em 2020, a Orquestra Petrobras Sinfônica homenageia os 250 anos de nascimento do compositor alemão, um dos mais respeitados e influentes nomes da música clássica de todos os tempos. Serão interpretadas as 9 Sinfonias que redefinem a história do compositor, com apresentações no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e na Sala Cecília Meireles. No programa também estão Concerto para violino e orquestra, assim como suas obras de música de câmara.

A temporada terá início no dia 14 de março, com a “Série Portinari – Ciclo Beethoven”, que conta com três concertos no Theatro Municipal, todos com regência de Isaac Karabtchevsky, maestro titular da Orquestra. Dentre os convidados para essa temporada, destaca-se o violinista alemão Linus Roth, vencedor do Echo Klassik Award em 2006 e 2017, que também dará workshop e masterclass.

A temporada clássica da Orquestra Petrobras Sinfônica conta com 22 concertos, divididos em quatro séries. As séries “Portinari” e “Djanira” são apresentadas no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, aos sábados às 16h e aos domingos às 17h, respectivamente. Haverá ainda um concerto especial na Cidade das Artes, com apresentação exclusiva unindo as séries “Portinari” e “Djanira”, com obras de Beethoven, Johannes Brahms e George Gershwin, com regência da maestrina Natalia Salinas e da pianista Sylvia Thereza. Já a série “Petrobras Sinfônica Na Sala” acontece na Sala Cecília Meireles, as sextas e sábados às 19h, e a Série de Câmara”, no Espaço Guiomar Novaes, todas as terças e quartas do mês de setembro, às 19h.

Através dos ciclos “Beethoven” (Série Portinari) e “Música das Américas” (Série Djanira) as já tradicionais séries batizadas em homenagem a dois grandes pintores brasileiros, a Orquestra Petrobras Sinfônica apresenta o melhor da literatura de concerto de grandes mestres. “Valorizar a cultura ímpar de nosso continente e estreitar laços que nos unem de forma indelével era um desejo antigo, agora traduzido em realidade. Além do Theatro Municipal, o Ciclo Beethoven se estenderá à Sala Cecília Meireles, onde também realizaremos uma serie robusta, diria histórica, de música de câmara. Teremos a imensa alegria de contar com solistas e maestros de expressão internacional abrilhantando nossa temporada em programas instigantes e arrebatadores”, afirma Isaac Karabtchevsky, Diretor Artístico e Regente titular do grupo.

Em maio e junho, a Petrobras Sinfônica fará três apresentações pela “Série Djanira” – Música das Américas, no Theatro Municipal, com regência do maestro e clarinetista britânico Michael Collins, interpretando composições do argentino, Astor Piazzolla, do americano Aaron Copland e do brasileiro Heitor Villa-Lobos. Cristiano Alves e Fernando Thebaldi, membros da Diretoria Artística, definem as Américas como uma grande e multifacetada família que habita uma casa gigante. “O mundo conhece o tempero das Américas, que produz arte com alegria, comprometimento, paixão e excelência, numa fusão de linguagens, estilos e sotaques. Nossa identidade é não termos apenas uma identidade, mas sim várias que se completam na proposta de dar voz à música das metrópoles, dos guetos, dos campos, das tribos e florestas. De todos os povos e etnias. Somos música! Somos Américas!”

A série “Petrobras Sinfônica Na Sala” acontece em uma das casas de concerto mais tradicionais do Brasil, dotada de condições acústicas extraordinariamente privilegiadas, a Sala Cecília Meireles. De festivais de música barroca a bienais de música contemporânea, a Sala recebe espetáculos de várias vertentes e formatos. Em março de 2020, a Petrobras Sinfônica abre as portas da Sala trazendo as cordas da orquestra, em concerto onde Barber, Britten e Strauss se tornam ilustres anfitriões, três concertos dedicados ao compositor homenageado, em março, agosto e setembro, com regências de Isaac Karabtchevsky, Tobias Volkmann e Carlos Prazeres, respectivamente.

Beethoven, homenageado nos seus 250 anos de nascimento, estará também no Espaço Guiomar Novaes durante o mês de setembro, durante a “Série de Câmara”, que também receberá cinco concertos dos brasileiros Heitor Villa-Lobos e Alberto Nepomuceno, sendo esse último considerado o “pai” do nacionalismo na música erudita brasileira, recebendo também homenagens neste ano pelos 100 anos de seu falecimento.

Em paralelo à temporada, a Orquestra realiza diversas iniciativas que têm o objetivo de democratizar a música clássica e renovar o público do gênero, como nas séries “Em ação”, “Pelo Rio” e “Ensaios Abertos”. A proposta artística nos projetos “O clássico é…”, “Álbuns” e “Playlist” desemboca em concertos e gravações que atingem diferentes estilos, públicos, linguagens e atmosferas incrivelmente ricas e fascinantes. Nessa mesma linha, a Orquestra já apresentou concertos como “Ventura” (Los Hermanos), “Thriller” (Michael Jackson), “Dark Side of the Moon” (Pink Floyd), “Black Album” (Metallica), infantis “O Mágico de Oz”, “O Pequeno Príncipe”, “Os Saltimbancos”, além de ter tocado ao lado de nomes como Nando Reis e Lulu Santos.

A Petrobras Sinfônica tem uma programação especial para as crianças, como a “Série Em Família”, o “BeBeethoven”, concebido para toda a família, e especialmente voltado à primeira infância, e a “Série Concertinho”, que apresenta compositores clássicos com uma roupagem voltada para criança, entre outros.

 

 

 

Programação Completa

 SÉRIE PORTINARI – Ciclo Beethoven

  •  PORTINARI 1 –  14/03– 16h – Theatro Municipal

Isaac Karabtchevsky, regente

Linus Roth, violino

LUDWIG VAN BEETHOVEN

Concerto para violino e orquestra, em Ré maior, op. 61

Sinfonia nº 5 em dó menor, op. 67, [“Destino”]

 

  • PORTINARI 2 – 05/09 – 16h – Theatro Municipal

Issac Karabtchvsky, regente

LUDWIG VAN BEETHIVEN

Sinfonia nº 2 em Ré maior, op. 36

Sinfonia nº 6 em Fá maior, op. 68, “Pastoral”

 

  • PORTINARI 3 – 10/10 – 16h – Theatro Municipal

Isaac Karabtchevsky, regente

Lina Mendes, soprano

Carolina Faria, tenor

Paulo Mandarino, tenor

Savio Sperandio, barítono

Coro Sinfônico do Rio de Janeiro

LUDWIG VAN BEETHOVEN

Sinfonia nº 1 em Dó maior, op. 21

Sinfonia nº 9 em ré menor, op. 125 [“Coral”]

 

  • Concerto especial – Djanira 1 e Portinari 4 – 22/03 – 17h – Cidade das Artes

Natalia Salinas, regente

Sylvia Thereza, piano

LUDWIG VAN BEETHOVEN

Abertura Coriolano, op. 62

 JOHANNES BRAHMS | orq.: ARNOLD  SCHÖNBERG

Quarteto para piano nº 1, op.25

 GEORGE GERSHWIN | FERDE GROFÉ

Rhapsody in Blue

 

 

SÉRIE DJANIRA – Ciclo Música das Américas

  •  DJANIRA 2  – 03/05 – 17h – Theatro Municipal

Michael Collins, regente e clarineta

ASTOR PIAZZOLLA

María de Buenos Aires: Fuga y Misterio

Arranjo de Arthur Barbosa

AARON COPLAND

Concerto para clarineta e orquestra de cordas, com harpa e piano

Dedicado à Benny Goodman

HEITOR VILLA-LOBOS

Bachianas Brasileiras nº 7

 

  • DJANIRA 3 –  07/06 – 17h – Theatro Municipal

Isaac Karabtchevsky, regente

Cristina Braga, harpa

SAMUEL BARBER

Meditação e Dança da Vingança de Medeia, op. 23a

ALBERTO GINASTERA

Concerto para harpa, op. 25

HEITOR VILLA-LOBOS

Sinfonia nº 6, “Sobre a linha das montanhas”

Dedicada à Mindinha

 

  •  DJANIRA 4 – 14/06 – 17h – Theatro Municipal

Felipe Prazeres, regente

MOZART CAMARGO GUARNIERI

Três danças para orquestra

ALBERTO GINASTERA

Estância: Quatro Danças, op. 8a

 LEONARD BERNSTEIN

West Side Story: Danças sinfônicas

 ATURO MÁRQUEZ

Danzón nº 2

 

 

SÉRIE PETROBRAS SINFÔNICA NA SALA – Sala Cecília Meireles

  • 06 e 07 de março – 19h

Isaac Karabtchevsky, regente

Fernando Portari, tenor

Philip Doyle, trompa

SAMUEL BARBER

Adagio para cordas, op. 11

BENJAMIN BRITTEN

Serenata para tenor, trompa e orquestra de cordas, op. 31

RICHARD STRAUSS

Metamorfose, TrV 290

 

  • 14 e 15 de agosto – 19h

Tobias Volkmann, regente

LUDWIG VAN BEETHOVEN

Sinfonia nº 3 em Mi bemol maior, op. 55, “Heroica”

Sinfônica nº 8 em Fá maior, op. 93

 

  • 18 e 19 de setembro – 19h

Carlos Prazeres, regente

LUDWIG VAN BEETHOVEN

Sinfonia nº 4 em Si bemol maior, op. 60

Sinfonia nº 7 em Lá maior, op. 92

 

 

SÉRIE DE CÂMARA – Espaço Guiomar Novaes

  • 01 e 02 de setembro – 19h

ALBERTO NEPOMUCENO

Quarteto de cordas nº 1 em si menor

Quarteto de cordas nº 3, “Brasileiro”

 

  • 08 e 09 de setembro – 19h

HEITOR VILLA-LOBOS

Trio para oboé, clarineta e fagote

 LUDWIG VAN BEETHOVEN

Quinteto para piano e sopros em Mi bemol maior, op. 16

 

  • 15 e 16 de setembro – 19h

LUDWIG VAN BEETHOVEN

Septeto para clarineta, trompa, fagote, violino, viola, violoncelo e contrabaixo em Mi Bemol maior, op. 20

 

  • 22 e 23 de setembro – 19h

HEITOR VILLA-LOBOS

Choros nº 7, “Settimino”

Sinfonia nº 7 em Lá maior, op. 92 (para sopros)

 

  • 29 e 30 de setembro – 19h

LUDWIG VAN BEETHOVEN

Quarteto de cordas nº 11, op. 95, “Serioso”

HEITOR VILLA-LOBOS

Quarteto de cordas nº 7

 

 

 

*A força de trabalho Petrobras têm 50% de desconto no valor do ingresso mediante a apresentação de crachá no ato da compra na bilheteria (Limitado a 2 ingressos por funcionário).

Compartilhe
pago 2020 Mundo classico Março

Patrocinadores

Mantenedora

Patrocinador

  • Aliansce
  • ISS Rio

Apoio

  • Fundição Progresso
  • Teatro Municipal do RJ
  • Secretaria de Cultura do RJ
  • MEC FM
  • UCI
  • Consulado da Argentina
  • JBFM

Realização

  • Gov Federal